Blog

26 de Janeiro de 2017
Avaliação:

8 benefícios para seu bebê


Shantala é uma massagem oriental para bebês. Descoberta pelo obstetra francês Frédrérick Leboyer, quando estava em uma viagem pela Índia, e se deparou com a cena de uma mulher, que massageava seu filho em calçada pública. Leboyer pediu para fotografá-la e filmá-la, captando cada movimento e gesto. O nome dessa mãe era Shantala, e assim se deu o nome da massagem, como forma de homenagem.
 

Pode ser feito todos os dias, preferencialmente no mesmo horário e entre as mamadas.


Benefícios e indicações

  1. Proporcionar bem-estar e relaxamento, ajudando o bebê a se acalmar, e com isso ter um sono mais tranquilo;
  2. Ativar a circulação sanguínea e linfática, favorecendo o funcionamento dos órgãos internos;
  3. Auxiliar no desenvolvimento da consciência corporal, o que favorece o desenvolvimento sensório motor;
  4. Estimular o sistema respiratório;
  5. Favorecer o sistema endócrino e gastrointestinal, aliviando as cólicas;
  6. Melhorar o alongamento;
  7. Aumentar a resistência imunológica;
  8. Aumentar o vínculo mãe-bebê/pai-bebê.

 

Cuidados e contraindicações

A Shantala pode começar a ser feita a partir de 30 a 40 dias de vida do bebê ou até em crianças maiores. A massagem leva cerca de 30 min., mas dependerá da aceitação do bebê. É importante que o bebê esteja gostando da massagem e que seja prazerosa, caso contrário, não é recomendado continuar.

Seguem algumas recomendações:

  • O bebê não pode ter acabado de mamar, o ideal é fazer 1 hora após a mamada;
  • O bebê não pode estar em estado febril;
  • A massagem não deve ser realizada no momento em que o bebê está com crise de cólicas;
  • O bebê não pode estar com erupções ou infecção na pele;
  • Não perturbe o sono do bebê.

 

Qual óleo deve ser usado para realizar a massagem?

Idealmente deve ser utilizado óleo vegetal, como de amêndoa, coco ou camomila. Pode aquecer antes do uso.
Evite óleos minerais, pois são derivados de petróleo, a pele não absorve, podendo causar alergias ou até mesmo entupir os poros.

 

Quem pode fazer a massagem?

A massagem pode ser feita pela mãe, pai, avós, babás. Mas lembre-se que um dos benefícios é aumentar o vínculo afetivo mãe/bebê ou pai/bebê. Uma dica é que não converse durante a massagem, o ideal é o bebê sentir o amor, carinho através do olhar e do toque.

 

Banho

Após a massagem, dar um banho especial de relaxamento, retirando óleo do corpo e higienizando normalmente. Lembre-se que a água deve estar morna. O banho pode ser feito no ofurô, onde você coloca o bebê com a agua no máximo até os ombros e fica segurando a cabeça dele. Na banheira, pode deixar o bebê flutuando na água.

O banho remete a uma lembrança intrauterina, fazendo-o sentir em um ambiente familiar e aconchegante, acalmando e aliviando cólicas e tensões.

 

 

Gabriele Cestarolli Ortega

Naturóloga e Instrutora de Shantala
gabrielecortega@gmail.com